Projeto de iluminação: O que é Luminotécnico

Projeto de iluminação: O que é Luminotécnico
Autor: Casa e Construção Fonte: Casa e Construção 14 de dezembro de 2017

Você já ouviu falar em projeto de iluminação ou luminotécnico? Se esses termos são novos para você, está na hora de conhecer um pouquinho mais sobre esse tipo de projeto que faz parte do processo de construção e tem muito a adicionar no seu projeto.

Além de descobrir o que é um projeto de iluminação e como funciona, no post também tem definições e conceitos usados no universo luminotécnico, dicas para a iluminação, além de muita inspiração com plantas e projetos.

Como entender um projeto luminotécnico – Conceitos

O projeto luminotécnico é a combinação entre a iluminação artificial e arquitetura, visando o melhor emprego de lâmpadas e modo de iluminação no ambiente.

Esse tipo de projeto tem como objetivo principal a funcionalidade e estética do ambiente iluminado, assim como, o bom uso das lâmpadas, que com o uso correto ainda podem contribuir para a economia de energia.

Conceitos

Nesse universo de projetos de iluminação há vários termos e conceitos, e para deixar esse mundo um pouco mais próximo, ao menos para entendermos o profissional de luminotécnica, vamos a uma breve definição de termos e conceitos utilizados.

  • Fluxo Luminoso: é a potência emitida por uma fonte de luz, e que é percebida diante do olho humano.
  • Eficiência Luminosa: relação existente entre o fluxo luminoso e a potência elétrica da lâmpada.
  • Intensidade Luminosa: é a radiação/ luz emitida em determinada direção.
  • Iluminância/ Iluminamento: relação que existe entre fluxo luminoso e a superfície em que a luz incide.
  • Temperatura de Cor: remete à coloração visível da lâmpada. Por exemplo, quando falamos em lâmpada branca, pode ser uma versão de temperatura 5000k; já na variação para a lâmpada amarela essa temperatura gira em torno de 3000k. A temperatura na qual exemplificamos existe na descrição da lâmpada e isso muda de acordo com a coloração que enxergamos na emissão da luz.

Tipos de lâmpadas

Além dos conceitos muito usuais em projeto de iluminação, esse tipo de projeto ainda enfoca o tipo de lâmpada usada em cada proposta de iluminação, e por isso vale a pena conhecer um pouco mais sobre os tipos de lâmpadas e indicações de uso.

  • Halógenas: lâmpadas incandescentes com adição de iodo ou bromo no bulbo. Esse tipo de lâmpada é mais durável que a famosa lâmpada incandescente (proibida a venda recentemente) e entrega grande potência.
  • Halógenas Dicróicas: lâmpada halógena com bulbo de quartzo; no interior há revestimento espelhado multifacetado. O uso é ideal decoração, e é caracterizada por emitir menos calor e facho de luz homogêneo.
  • Lâmpadas de Descarga: fluxo luminoso gerado através da corrente elétrica que se mistura com gases internos da lâmpada. Exemplos desse tipo de lâmpada: fluorescente, mista, luz negra.
  • LEDs: as famosas e conhecidas lâmpadas de led são conhecidas pela ótima iluminação, durabilidade e economia de energia, e podem ser encontradas em diferentes temperaturas de cores.

Dicas para um projeto de iluminação

  • Quantidade de Luz Necessária: analisar o ambiente e considerar a quantidade correta de luz artificial necessária é um ponto primordial para um bom projeto de iluminação. O excesso de luz pode desvalorizar o ambiente e gastar mais energia.
  • Paredes Escuras: ambientes com paredes escuras, como parede preta, pedem mais iluminação; isso porque a tonalidade da parede tende a escurecer o ambiente.
  • Considerar o Cômodo: antes de sair instalando diversas luzes pelo ambiente, é necessário considerar qual o cômodo e as atividades ali realizadas. Por exemplo, um escritório/ home office precisa de mais iluminação que uma sala de TV.
  • Iluminação Direta e Indireta: há também a possibilidade de usar luzes diretas e indiretas e até mesmo um mix de ambas no mesmo ambiente. A iluminação direta é ideal para espaços que precisam de maior iluminação, como a cozinha. Já a luz indireta tende a deixar o ambiente mais aconchegante e confortável, e é indicada para ambientes que não pedem luz mais intensa, como sala de jantar e sala de TV.
  • Cor das Lâmpadas: nesse ponto é imprescindível considerar a temperatura de cor, buscando assim a tonalidade de luz que melhor se adapta ao ambiente. As luzes brancas trazem maior iluminação, ideal para ambientes de estudo e trabalho; enquanto a iluminação amarela é mais aconchegante e vai bem em salas e quartos.
  • Luz Direcional: a iluminação voltada/ direcionada para um determinado ponto também é uma das possibilidades nos projetos luminotécnicos. O direcionamento da luz pode ter caráter decorativo e de destaque para um ponto, como uma parede de destaque ou quadros.
Comentários
Mais Postagens
A CL LUZ estará na EXPOSEC 2019.

A CL LUZ estará na EXPOSEC 2019.

Leia
SAE International

SAE International

Leia
Os efeitos do LED no ambiente de trabalho

Os efeitos do LED no ambiente de trabalho

Leia
Como lâmpadas de LED podem aumentar o valor da sua casa

Como lâmpadas de LED podem aumentar o valor da sua casa

Leia
Como será a iluminação no futuro?

Como será a iluminação no futuro?

Leia
Atendemos todo o Brasil

Acre

Alagoas

Amapá

Amazonas

Bahia

Ceará

Distrito Federal

Espírito Santo

Goiás

Maranhão

Mato Grosso

Mato Grosso do Sul

Minas Gerais

Pará

Paraíba

Paraná

Pernambuco

Piauí

Rio de Janeiro

Rio Grande do Norte

Rio Grande do Sul

Rondônia

Roraima

Santa Catarina

São Paulo

Sergipe

Tocantins

Você tem algum projeto?
Entre em contato conosco!

Você necessita de um projeto exclusivo?
Entre em contato conosco para analisarmos e desenvolvermos seu projeto de forma personalizada e com ótimo
custo / benefício.

Fale Conosco

Cadastre-de para receber nossa Newsletter

Nome
E-Mail